Fundação Dom Cabral é reconhecida como a 10ª melhor escola de negócios do mundo
17/06/2019
Liderança de Impacto: você também pode exercê-la na sua empresa
04/07/2019
Exibir tudo

O caminho da transição entre modelos tradicionais de organizações e o novo, pautado na era digital, exige agilidade e facilidade de adaptação. Não é fácil; rotinas que até então eram consideradas referências se tornam arcaicas numa velocidade assustadora. Exige-se da alta liderança a capacidade da tomada de decisão de forma estratégica para que haja a possibilidade de prevenir a mortalidade da empresa.

Em entrevista à PKT, o professor Paulo Almeida, da Fundação Dom Cabral (FDC), apresentou o conceito utilizado pela fundação para orientar o processo de transformação digital nas instituições. Uma espécie de bússola da transformação digital, em 4 passos, um gestor pode se preparar para executar a iniciativa que alinhará a empresa com o contexto no qual ela está inserida.

O professor afirma que a alta taxa de falha das estratégias de transformação se deve, muitas vezes, pela falta de compromisso da liderança conhecida como “topo da régua” com essa mudança. Segundo ele, é essencial que isso seja assumido por todos — principalmente por superiores, hierarquicamente falando — para que essa cultura adaptativa seja implementada. Todos na organização precisam estar envolvidos nessa transformação, para que haja um resultado positivo.

Bússola da transformação digital

A seguir, você acompanha os detalhes das etapas definidas pelo professor que servem como roteiro para a transição do modelo tradicional para o digital nas empresas.

Estruturar

A liderança precisa estruturar o desafio e a visão digital para garantir o alinhamento da organização com essa visão. É o planejamento, o olhar para o macro para entender como unir as ferramentas e chegar no objetivo.

Mobilizar

Aqui, os líderes digitais precisam mobilizar a organização. É necessário que esses profissionais sejam capazes de estabelecer novos comportamentos. Trata-se de uma mudança cultural, de fazer com que a cultura organizacional evolua para um mindset digital.

Investir

No caso, focar os investimentos das organizações, traduzindo essa visão digital em ações concretas de investimento orçamentais que possibilitem implementar essa visão digital na prática. Dessa forma, são criados mecanismos de governança que permitem romper com as amarras organizacionais, e que colocam as diferentes estruturas da organização em contato, para trabalharem em conjunto em favor dessa estratégia digital.

Sustentar

Além de desenvolver as competências, é necessário medir e monitorar essa transformação digital, além de alinhar os incentivos e as recompensas no sentido de promover e estimular esses comportamentos inovadores da própria organização. A partir dessa etapa, o foco é proteger e conservar essa cultura criada a fim de garantir seus resultados.

O método serve, como o próprio nome sugere, como um norte para proceder diante da necessidade de uma estratégia na organização. Obviamente, as ocorrências dessa liderança digital são, por muitas vezes, particulares e impossíveis de categorizar de maneira exata. Desafios para influenciar os diferentes departamentos e convencê-los a aderir a cultura inovadora, alinhar essa linguagem para o digital, incentivar as pessoas para novos comportamentos, promover e sustentar a mudança monitorando o processo, e integrar as diferenças de negócio na transformação digital dessa perspectiva, colocando as pessoas a colaborarem para isso são alguns dos enfrentamentos do líder à frente dessa transformação.

Pronto para iniciar este processo na sua organização? Conte com o suporte de especialistas da PKT e da FDC que capacitam e orientam gestores para serem líderes transformadores. Conheça nossos cursos e não espere mais para oferecer o seu melhor no ambiente profissional!


Precisa de ajuda?