Conheça 4 diferenciais da Pós-Graduação voltada para Negócios
18/03/2019
Pós-Graduação: confira depoimento de alguns alunos
11/04/2019
Exibir tudo

Uma pesquisa global feita pelo LinkedIn mapeou as habilidades mais procuradas pelas empresas em 2019. E o que está no topo da lista? A criatividade. Essa competência, no entanto, é muito desafiadora. Afinal, não dá para conquistá-la apenas fazendo um curso. Para Milton Beck, diretor-geral do LinkedIn para a América Latina, “o que constrói a habilidade são experiências, treinamentos específicos, convivências com outros profissionais e processos de feedback”.

Em outras palavras: para ser criativo, é preciso mudar a forma como pensamos e agimos, nos abrindo para novas experiências – e vivenciando-as. É nisso também que acreditamos. Assim, procuramos estimular em nossos alunos a ideia de que é preciso rever seu mindset.

Ao pé da letra, mindset significa “a maneira de uma pessoa pensar”, ou seja, seu conjunto de crenças que influenciam suas atitudes. E quando se fala em criatividade no âmbito empresarial, esta postura é determinante na maneira como os desafios são tratados, independentemente de sua área de atuação, seja ela comercial, econômica ou como CEO de uma companhia.

Mas como colocar isso e prática na sua vida profissional e pessoal? Nosso post de hoje dá alguns caminhos, acompanhe!

Mindset: fixo ou de crescimento?

Ao falar sobre mindset é preciso ter em mente que existem basicamente duas mentalidades possíveis: a fixa e a de crescimento. Pessoas com mentalidade de crescimento acreditam que o caminho do sucesso está no resultado do seu trabalho intenso e do seu esforço, sendo capazes de melhorar cada vez mais por meio do aprendizado.

Em contrapartida, as pessoas com mindset fixo tendem a se preocupar muito com o atingimento do resultado, podendo deixar de observar o processo de aprendizado que as levou até aquele ponto e, portanto, impactando futuros desafios. Ambos perfis impactam a liderança e a gestão de equipes voltadas para alto desempenho com criatividade.

Com tamanha importância no desempenho de um profissional, o conceito foi abordado já na primeira aula da Especialização em Gestão de Negócios da Fundação Dom Cabral realizada no final de semana passado em Campinas. O tema foi explorado pela professora da FDC, Claudia Saad Rososchansky, durante a aula da pós-graduação, que pontuou quatro dicas sobre o assunto:

  • Não nascemos com um mindset específico, o mais comum é se ter uma mistura de ambos: fixo e de crescimento;
  • Podemos mudar o mindset, independente de qual seja;
  • Mindset de crescimento não é sinônimo de autoestima ou de sucesso, mas sim de consciência sobre quais esforços de aprendizagem podem nos levar ao crescimento;
  • Ainda que prevaleça o Mindset de Crescimento, é necessário observar quais habilidades precisam ser desenvolvidas para que os objetivos sejam atingidos.

Segundo Claudia, por meio do conteúdo programático da pós, são apresentadas ferramentas capazes de provocar uma mudança no nível de consciência sobre o mindset nos alunos, justamente porque ele é estimulado a trabalhar o entendimento do processo de aprendizagem e o funcionamento do próprio cérebro.

Pronto para atuar com mais criatividade e aprender a rever seu mindset? Conheça nossa Especialização e faça parte da próxima turma!


Precisa de ajuda?